Textos

EUDÁLIA A. / EDVALDO ROSA - DUETO: O QUÊ FAÇO AGORA?
FAÇO O QUÊ AGORA?
Eudália A.

Tinha que ser assim?
Chegas-te como se não quizesse nada,
mexeu com meu coração,
desarumou,
boliu!
Faço o quê agora sem você?
Meu coração estava quietinho dentro do peito,
agora sofre...
Como posso viver sem ouvir tuas palavras de amor?
Sem seu olhar de desejo?
Por que vieste só pra desarumar meu pobre coração?
Sabes bem que hoje eu preciso tanto de você!
Dos seus carinhos!
Do seu amor!
Meu coração reclama a sua falta...
Enquanto isso, enquanto não vens
eu faço o quê?


Eudália A.
18/11/2007


FAÇO O QUÊ AGORA?
Edvaldo Rosa


Tinha mesmo que ser assim?
Você foi se apoderando de mim,
como que de um brinquedo...
Foi caminhando em meu ser,
pelos caminhos de meu corpo,
foi se instalando, ficando...
Fazendo brotar dentro de meu peito
uma louca paixão!
Tinha mesmo que ser assim?
Você foi extraindo de dentro de mim
os meus mais ardentes desejos,
criando sonhos...
Foi fazendo pouco a pouco,
com que eu abrisse meu coração,
com que minha alma estivesse
em suas mãos...
Tinha mesmo que ser assim?
Você nem tem pena de mim?
Nem consideração?
Amor?
Desejo?
Tinha mesmo que ser assim?
Me tiras-te de meu caminho,
espantas-te de mim a solidão,
arrancas-te de meu âmago
sussuros e gemidos,
mostras-te o prazer,
uma completa doação...
Faço o quê agora?
Viste, bulis-te,
desarrumas-te a minha vida,
para abandonar-me á deriva agora?
Que faço enquanto não se decide?
Enquanto não mata este amor que me devora?
Enquanto não vais embora?
Num ir-se sem volta,
sem dar-me esperanças de que retornes
a qualquer hora...
Que faço eu agora?
Enquanto somente choro,
enquanto somente te desejo,
anseio o teu amor,
o gosto dos teus beijos,
o calor de teu corpo,
o perfume em teus cabelos,
que evolam por outras paragens agora?


Edvaldo Rosa
13/02/2008
www.sacpaixao.net
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 13/02/2008
Alterado em 01/06/2008


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr