Textos


LUARES... - O AMOR EM SONETOS – Marco A. Alvarenga
 
Hoje faço o registro do recebimento do livro “Luares... o amor em sonetos” de Marco A. Alvarenga, escritor paulista, membro da ACLASP – Academia de Letras e Artes de São Paulo.
Esta edição sob o selo da Futurama Editora é muito bem talhada, numa apresentação elegante e robusta, bem ao gosto daqueles afeitos ao livro, enquanto objeto, enquanto objeto de arte.
Marco Antonio vem de uma linhagem de poetas, sendo filho da poetisa Doroty de Castro, fato que pode ter sido determinante em sua produção literária, pois Marco Antonio Alvarenga, tem na feitura de suas linhas poéticas, tanto uma clareza de exposição, quanto uma cadência envolvente.
Neste volume de sonetos, apresentam-se lirismo, emoção, de forma impar.
Ficam na memória algumas de suas passagens, temas desenvolvidos sob a luz de uma musa especial, passagens que denotam um amor e um carinho que transbordando dos versos fixam-se nas sensibilidades de seus leitores, aonde vem a fazer morada quase que permanentemente...
Como o titulo insinua esta obra trás peças que falam do amor em diversos momentos, o que indica movimento... Sim, amar é um verbo transitivo! E neste belo “Luares” o amor é o cerne destes sonetos, e a mudança de estado uma constante.
Quem que vive um grande amor não tem momentos em que a vida se mostra em semitons, degrades, sobreposições, avanços e recuos...
Aqui, neste livro “Luares” Marco Antonio Alvarenga, faz o registro destes movimentos, que perfazem a sua história de vida, que em algum instante, evoca em nós seus leitores, recordações de nossos amores perdidos, de nossos melhores, ou piores, momentos passados, sem falar no sentimento de esperança que nutre a todos os corações enamorados, quanto ao futuro de nossos relacionamentos...
Ler esta obra requer algum tempo, posto que é um volume de 221 páginas...
Mas, demore quanto demorar, cada instante de leitura será de puro encantamento, como se espera de um poeta, de um sonetista, de um bom escritor! – Qualidades que o meu olhar vislumbra em Marco A. Alvarenga.
Tendo em vista a quantidade de sonetos apresentados, e a qualidade, furto-me aqui em indicar um ou outro de preferência, ato que desejo que seja encarado como um convite á leitura desta obra, mas assim procedo por ter certeza de que estes sonetos têm muito a dizer a quem sobre eles deitarem os olhos...
“Luares... O amor em sonetos” de Marco Antonio Alvarenga é claro no que diz, e é amplo no que pode vir a dizer, sua carga conotativa é ampla, pelo simples fato de que ao tocar as sensibilidades humanas se multiplicará... - Pois, se enquanto leitores, somos muitos, ao mesmo tempo, somos leitores únicos!
E cada olhar, vislumbrará algo diferente diante do luar!
Encaro livros como a possibilidade de um encontro, a prosa, a poesia, como laços que conectam leitor e obra, tendo em vista que uma obra não reflete a totalidade da personalidade de seu autor, mas sim uma necessidade deste em dizer algo...
Assim ler, e ler esta obra de Marco A. Alvarenga, “Luares... O amor em sonetos” é envolver-se “num forte e caloroso abraço”, enquanto o escritor se refaz, e a obra lida, a partir deste abraço, vai “eternizando o teu enquanto...”.
Mas, esta não é um dos objetivos de bons escritores?
E a ambição de muitos leitores, que a livros estendem as próprias mãos?


Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
10/04/2020
 
 
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 10/04/2020


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr