Textos


Algo de almas...
 
Que venha o tempo, como quiser, quando puder,
Nada importa senão nós dois!
Unidos, atados, colados, selados um no outro,
Com todas as forças que nossos meros corações tem...
- E pelo doce mel na ponta de nossas línguas, soltas em nossas bocas!
Que venha a bonança após as tempestades,
Tremam os céus e terras,
Em nós que haja sempre a paz e não as guerras,
Por sempre e sempre nos bem querer!
Pois o que nos ata, esta além da flor da pele,
E o elo deste nosso anelo é amor!
- O mais puro, intenso e eterno...
Algo de almas, que o tempo não esmaece, e nem apaga!
 
 
 

Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
16/05/2019
 
 
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 03/06/2019
Alterado em 06/01/2020
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr