Textos


A VEZ É DA SEMENTE...


Inspirado nas palavras da poetisa Mádi de Bragança Paulista
 

 


Sob o toldo do céu há tanto sol,

tanto ar para volver o pó da terra,

tantas águas para moldar o barro,

que a vida tem posto, caprichosa no mol!

Sob o passar do tempo, que tem pressa,

as sementes que plantamos vão germinando,

outras flores então vão surgindo!

-Esperanças repletas de cores e perfumes... De mel!

No ar que inalamos,

quantos perfumes sentimos evolando...

E tanto para olhar!

Quantas petálas

que desejamos que toquem a nossa tez!

E na terra, uma semente de nós se instalando,

busca o cuidado de nosso amor para vingar...

No jardim assim tão vasto,

entre a semente que germina e roga um contato,

fiquem prá depois as flores enraizadas,

que já foram provadas pelas intempéries...

Não que tenham perdido seu encanto,

mas agora, neste momento, é da semente a vez!


Edvaldo Rosa

WWW.SACPAIXAO.NET

20/08/2007

 


 

Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 20/08/2007
Alterado em 20/08/2007


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr