Textos

Ânsia!
A ânsia de amar
Apoquenta-me,
Esquenta-me e requenta,
Martiriza-me!
E uma loucura me desatina,
A matar-me enquanto morre,
Em sua boca pequenina!



18/04/83
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 26/09/2005


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr