Textos


Destino...


Teu beijo ardendo me faz sangrar!
- Fina, fria lâmina, corta o meu ser...
Do meu todo cria partes;
nacos, pedaços, que vivem para morrer!
- Sem germinar!
Meu coração ainda vibra em tuas mãos nuas,
minha'lma já não toca a que habita em teu ser!

Destino?

Que amor é esse, que lutou tanto,
entre alegrias e prantos,
para no fim ser sem ser?
Nós, eu e você, homem e mulher,
queremos apenas viver:
E a vida é como é!
Eu sou como sou!
Você é bem você!

Destino!

E nós?

Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net 

*Esta poesia faz parte da Antologia You and I,  organizada por Roberto Ferrari, Editora Delicatta, SP, 2012



Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 22/10/2012
Alterado em 31/03/2013


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr