Textos


Chora palhaço...

Por detraz da mascára,
das pinturas coloridas,
das piadas engraçadas,
com as quais colore a vida,
chora o palhaço...
Nas esquinas da vida,
nos cantos e recantos,
tantas dores, desamores,
desesperanças...
E na frente das crianças,
que talvez nem sabem das agudezas da vida,
sorri o palhaço,
faz graça, faz troça!
Longe das palhoças,
onde faltam talvez a comida,
a acolhida, de braços feito abraços,
de bocas que não se transfiguram em beijos,
e línguas, que não vibram palavras de amor...
É na frente das crianças
que se mostra o talento do palhaço:
Transformar tristezas em alegrias!
E nos caminhos de minha vida,
no dias mais tristes do caminho,
onde das flores só toco os espinhos,
que me faço palhaço,
que faço troça com meu sofrimento,
e piada do que me oprime o peito!
E saio de cena, como o palhaço,
que deixa um gosto de quero mais...
E assim, vou ao encontro de meus ais
e se choro, já não choro tanto mais...
Pois deixei em vez do pranto um sorriso,
e no ar um sentimento de alegria e paz!
Chora palhaço,
não pela dor de quem te ouviste as troças,
chores só quando, não fores o palhaço mais!
E assim já não haja para nós, uma esperança.

Edvaldo Rosa
16/11/2006
WWW.SACPAIXAO.NET
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 16/11/2006


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr