Textos

DENSIDADE POÉTICA...
DENSIDADE POÉTICA...


Se minha poesia pesa,
Como pedra, que estilhaça, que quebra vidraças...
É porque minha letra é densa!
É reflexo do que dilacera minha alma, inquieta!
Do pouco que não acalma o meu coração!
- É um estar dentro do olho dum furacão...
Se for assim, que assim seja!
Mas veja; se minha poesia é etérea,
Tão leve, que te eleve á estratosfera,
Ao pico do céu...
É porque a minha letra liberta, plana...
Deslizando entre camadas de inconsciências...
Falando direto com tua alma,
Tendo acolhida em teu coração...
É palavra que comunga com as tuas,
Onde se fazem unas...
Se for assim, que assim seja!

Edvaldo Rosa
17/01/2011
www.sacpaixao.net
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 17/01/2011
Alterado em 17/02/2011


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr