Textos


Divago,

de vagar em vagar,

insuflando meus pulmões

nas novas vagas de ar...

Assim, vou me (re)fazendo,

(re)construindo,

moldando as partes que ficaram pelos caminhos...

E estranhamente me reconheço de/no novo,

E divago...

Até a vida me matar...

Edvaldo Rosa
23/04/2010
www.sacpaixao.net

Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 23/04/2010
Alterado em 23/04/2010


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr