Textos


ESTAR CONTIGO...

Olho os meus pés, velhos pés, come-trilhas,
e minhas mãos, cansadas mãos, de tanto adeus,
com um olhar espantado e triste!
São partes tão velhas, quanto todo o resto de meu ser,
(quarenta e oito anos incompletos)
de tantos sonhos e bem-querer!
Meu pensamento, este sim parece um menino!
Rebento liberto, ainda a pouco,
junto com o gosto,
que plasma em minha boca,
junto com o pulsar no peito,
que agora sinto!
Meus olhos parecem limpos...
Veem claramente o que me cerca!
Como veem estranho,
o aposento em que me deposito!
Em que me visto...
Como lembrança tenho você,
me fazendo festa...
Todo calmo e todo sorrisos...
Nas memórias de meu corpo,
ainda tão frescas,os beijos dados,
em nossas partes mais discretas...
Já nem temos mais segredos,
foram rompidos os selos,
entre nossas carnes e nossas pregas...
Olho-me espantada,
como se meus olhos já não me reconhecessem...
É que ainda a pouco estavas comigo,
e tudo era uma festa!
É que nasci ainda a pouco contigo,
entre teus braços,entre teus beijos,
entre olhares brilhando estrelas suaves,
entre sorrisos abertos, quentes,
como um sol a pino!
Nasci ainda agora,nasci contigo!
Meus pés finalmente estão em casa!
Minha mãos finalmente acena boas- vindas...
E os meus pés e minhas mãos, são tão novos,
quanto todo o resto de mim...
Do ser  que se veste,neste estranho aposento,
que não me aprisiona nem guarda,
pois o que era velho renasceu...
E estar contigo libertou-me...
E esta liberdade me deu asas!

Edvaldo Rosa
18/02/2010
WWW.SACPAIXAO.NET
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 02/03/2010


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr