Textos


AMOR DE PLÁSTICO... 
 
Inspirado no poema “Amor de plástico” de
 
Ninaflorcore
 
http://www.recantodasletras.com.br/poesiasdeamor/1974073
 
 
O amor se constrói e se molda,
Não como coisa,
Mas como aceitação e renúncia...
Como doação e oferta!
Não se constrói o amor com qualquer matéria sólida...
Nem se molda o amor com fórmulas e fôrmas...
O amor aceita encantos,
Mas não aceita qualquer adereço...
O amor necessita, sim, do calor de corpos...
D’um calor que se propague e incendeie!
Um calor que não se consuma em si mesmo!
O amor se constrói com mais amor...
O amor se molda com mais amor,
Que transforma a sua forma de ser,
Mas não modifica o seu sentido!
O amor não pode ser um amor de plástico,
Sólido, elástico, multiforme, estéreo...
Frio e estático!
O amor é fluido,
O amor é alma!
O amor é tanto sentimentos, quanto sentidos,
únicos e unidos...
 
 
 
 
Edvaldo Rosa
15/12/2009
WWW.SACPAIXAO.NET
 
 
 
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 15/12/2009


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr