Textos


A Bailarina

Danças sob luzes lusco fusco
como se fosses um sonho...
Danças sob nuvens de fumaça
como se estivesses envoltas em mistérios...
Danças sobre o tablado,
como se seus pés conhececem todas as pedras do caminho...
Danças como se tivesses asas
e como a propria musica
faz piruetas em pleno ar!
Com cada movimento tão calculado,
danças com os passos inscritos a fogo
-xilogravura, em teu celebro entalhada!
Danças como se não houvesse terra, só ar!
Como se não houvessem duras realidades,
como se não houvessem imperfições...
Na tua dança, é tudo perfeito,
feito sob muita dedicação!
Danças...
E a cada movimento tú me carregas,
e a cada instante de tua profunda entrega,
me encantas e a voz embarga!
Danças esta dança misteriosamente “cega”,
mas que enquanto se consuma,
tudo enxerga!
Dance minha bela bailarina,
continue a ensinar-me a ver a vida,
da mesma forma que você a enxerga!

11/02/2006
Edvaldo Rosa 

 
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 15/05/2006
Alterado em 14/07/2015
Áudios Relacionados:
A BAILARINA - Edvaldo Rosa


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr