Textos


MINHA OFERTA DE PAZ...*
 
Queria subscrever as mensagens já escritas,
Imanar-me aos poetas missivistas,
Nesta oferta de paz...
Não irei desejar-lhes tão somente
Uma parte duma paz, que pode ser tão minha,
Que foi construída pedaço por pedaço,
Pela força de meus passos
Entre os meus suspiros e meus ais...
Quero mais!
Imploro a cada um que leia estes versos,
Que veja ou reveja no reverso de si próprios,
Por detráz do que em si lhes desgostam,
Ou do que lhes fazem serem felizes,
Bem lá em suas raízes a oferta de paz primeva
Nas palavras Do Filho de Deus sobre a Terra!
Fora das palavras Dele,
Qualquer outra em nossos desejos
Não abarcará a totalidade de se desejar,
De se vivenciar a Paz!
Imploro a cada um que leia estes versos,
Que se reencontrem consigo mesmos,
Pois é lá na sua mais intima instancia,
Que moram as sementes de esperança,
Felicidade, amor e paz!
Imploro que cada um encontre-se
Com o Cristo no mais intimo recanto de si!
Pois assim não haverá desejos diversos de paz,
Haverá apenas o Desejo do Pai!
E sofrimentos, desarmonia... Nunca mais!
 
Edvaldo Rosa
WWW.EDVALDOROSA.COM.BR
02/12/2008

*POESIA EM RESPOSTA Á CIRANDA:
--UMA OFERTA DE PAZ - Marcial Salaverry e suasamizadespoetais
De:
 
 
 
 
 
 
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 03/12/2008


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr