Textos


Poema para Zunga, O Rei Roberto Carlos...


O tempo do amor é tão diferente...
Difere até do tempo do prazer!
Assim a tessitura do ser se faz por etapas,
a cada instante que o relógio marca
o ser se alinhava,
presponto por presponto!
E ao amor que o ser então moldara
junta-se o esmero da paciência
que lhes traz feições á face,
e lhe descortina as da alma!
É assim que o tempo do prazer prolonga-se!
Transmuta-se!...
E o ser que outrora se engendrara,
vai caminhando com seus próprios passos,
e as marcas de sua passagem vai grafando nas estradas,
demarcando sua história no espaço!
E o tempo do prazer ganha novos ares,
e o ser, e a sua alma novas asas!
É sempre tempo de amar... De amor!
É que amor que é amor não passa!

Edvaldo Rosa

20/06/2008

WWW.SACPAIXAO.NET
 

- Poema apresentado por Edvaldo Rosa na festa Tributo ao rei Roberto Carlos em 20/06/2008 no Juventus

- Veja as fotos do evento acessando: 

http://www.sacpaixao.net/album.php?ida=3461

Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 21/06/2008
Alterado em 21/06/2008


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr