Textos


O beijo...

Que sensação é essa que ninguém explica e todos querem repetir, seja para corrigir o que saiu errado ou sentir novamente esse sentir. Essa parece ser uma das coisas que realmente viciam. Será por quê? A explicação deve ser particular como o beijo de cada um, assim como o gosto, a quentura, a maneira de encontrar o lábio alheio, as mordidas no superior, ou no inferior, ao gosto de cada um, beijo é beijo. Hoje é beijo e beijo. Jovens, adultos, todo mundo parece ter a necessidade de beijar. O que houve com o beijo que beija a preferência das pessoas, o beijo que hoje não é mais escondido nem proibido, mas beijo que hoje é só beijo.

E é de beijo em beijo que se cria uma nova maneira de pensar, já nem sempre é compromisso, mas que pode ser um bom jeito de conhecer pessoas e exercitar a vida. Ninguém precisa forçar e mesmo assim simples pode acontecer, quando menos se espera. E beijo acontece o tempo todo, na rua com alguém da turma, ou assim causal e sem programar. O beijo já é uma postura, mostra atitude e também parece ser um jeito fácil de mostrar diante das outras pessoas o quanto os outros devem te aceitar. Quanto mais se beija mais popularidade se tem. O beijo venho para ficar e acontece com todo mundo no mundo todo. Com os filhos, os amigos, as irmãs, os irmãos, os tios, os avós, e com quem tiver vontade de fazer. Alguns parecem querer queimar calorias, outros exercitar os músculos da face, e mesmo amar. O beijo faz das pessoas viciados em beijar, independente da sensação e da razão, hoje em dia beijar é beijar e está na moda.

O beijo é visto, provado, e cotidiano, em meio a tanta coisa que acontece na volta, o beijo hoje tem muita importância, transforma as pessoas, faz de você a sensação que seu beijo causou. Conquistador, meigo, apaixonado, procurado, recomendado e mesmo rejeitado. Mas com tantos fatos assim e muitos outros não citados, ser beijado é ser picado, é ser contagiado e totalmente dependente de um outro ser para te fazer sentir beijado. O fato é que beijar não significa mais algo antigo, nem precisa ser respeitoso, parece ser apenas mais um ingrediente, afinal ser beijado e apertado tem um resultado mais imediato. Um bom beijo precisa de um bom amasso, se é sério ou curtição é coisa da ocasião. Se para aproveitar ou amar, o fato é que para qualquer um desses dois o bom é beijar. E sem beijar não dá pra namorar. Então façamos o seguinte: a sensação você sente e não escolhe, então beije com a intenção que lhe parecer melhor. Porém se você quer amar, o bom é beijar para namorar. O beijo é o beijo e venho para “ficar”.


Colaboração de: Alexandre Durigon  (Cavnaha’s o garoto antigo)
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 25/01/2006
Alterado em 31/01/2006


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr