Textos


Tuas mãos não mais me afagam...


Tuas mãos não mais me afagam
mas trazem forças ás pedras
que estilhaçam meus sonhos,
que ferem mortalmente o meu coração!
Vergam o arco para o võo das flexas
que desferes em mim sem compaixão!
Afiadas flexas que cravas profundamente
nas estranhas de minha alma,
que sempre repousava em tuas mãos...
Se minhas palavras não mais te comovem,
se minhas verdades são fantasias a teus ouvidos,
não duvides que minha vida definha;
atenta ao veneno que destilas,
nota no fio da lâmina com que me cortas,
na pedra com que estilhaças meus sonhos,
o sangue, o meu sangue, do corpo, do meu corpo...
Nota as forças que arrancas de minha alma,
a vida, da minha vida, que definha e corre risco de morrer!
Ainda agora, minha vida esta em tuas mãos...
E é a hora, de viver ou morrer!
Que tuas mãos que não mais me afagam
decidam agora o que querem ser;
A parteira de uma nova vida, esperança dum novo ser,
ou a lâmina da guilhotina, certeza inconteste de se morrer!


17/12/2007

Edvaldo Rosa

www.sacpaixao.net
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 07/06/2008
Alterado em 07/06/2008


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr