Textos


AS MENINAS DE TEUS OLHOS...

São um acalanto, teus olhos,
Verem paz em mim...
Coração que de tão pequeno, treme tanto,
Com o silêncio das calmarias,
Quanto, com o rufar das tormentas!
Coração que precisa com minúcias rastros de pólvora no caminho de raios,
E se angustia!
Talvez esta paz que veem as meninas de teus olhos,
Seja o saber do peso e do preço e do sabor
De minhas correntes!
E talvez...
O saber de mim mesmo, dê sentido á minha vida, e...
Liberte-me!
Mesmo assim, venha e me acompanhe,
Quero andar de novo, de mãos dadas contigo...
E ver-me novo, de novo, através de tuas lentes cristalinas!
- Será uma luz, a tua luz, penetrando mais uma vez,
A minha escuridão adentro, tornando-as mais e mais esmaecidas...
Vindas pelas frestas abertas em tua face de sempre menina,
Que sem o saber ou dar-se conta, divide a própria paz comigo!

Edvaldo Rosa
15/02/2019
www.sacpaixao.net
 
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 16/04/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr