Textos


TEMPESTADE...

O tempo fez tempestade com as lembranças nossas,
Encheu de poças a nossa praça,
Desnudou aquele ipê em que gravamos nossas iniciais...
E fez mais...
Pôs por terra aquelas flores tão lindas,
Que encantavam a nós dois,
Naqueles momentos de outrora!
Agora, ao vê-las dançando com o vento,
Tão livres e tão soltas,
Sob os bancos de madeira amarelados,
Pensei em ti, que já não está ao meu lado,
Pois o tempo te levou embora!
E agora, em minha memória tudo se mistura,
Rodopiando dá voltas...
Volto ao início de tudo,
Aos sonhos, aos olhares,
Aos beijos atrevidos...
Volto, como se tudo fosse agora!
E uma lágrima me escorre face abaixo,
É de saudade...
Uma saudade que não passa!
Posto que é parte da tempestade,
Que inunda a praça,
Denuda o ipê,
Faz dançar as flores mortas...
- Um mar de sensações em arrebentação de nossas memórias!
 
Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
13/11/2017
 
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 27/12/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr