Textos


ONDE VENDE UM TAPETE KING SIZE?

Vejo minha mulher se desdobrando feito louca.
Mesmo a casa sendo pequena, dá um enorme trabalho... Soma-se a isto cinco filhos!
É tanta roupa largada nos cantos...
Tantos pratos, talheres, copos para se lavar...
E a roupa que se amontoa vez e outra no tanque!
Tem a lição de casa para se tomar, o boletim para ver...
Tem o joelho que está sempre ralado!
Tem os cabelos, para arrumar... As roupas para vestir, para sair, para dormir, por trocar!
Tantas bocas para se fazer a higiene, para os dentes não cariar!
E tem a mim, um marido para dar atenção, para “mimar”!
Minha esposa de vez em quando parece ficar meio atordoada, noutras vezes um tanto louca!
Eu, com a atenção voltada para fora do lar, sou chamado também quando as coisas apertam...
É que tem horas que o chuveiro não aguenta!
As lâmpadas queimam...
Uma parede aparece fosca... Carecendo de pintar!
Tem o quintal para lavar...
Tem o cachorro para cuidar...
Tem um dos meninos que brigou lá na escola, outro que quebrou uma vidraça, de uma vizinha um tanto chata, outro que briga sem motivo com o outro, pelo vídeo game, pelo lugar na poltrona da sala...
Tem o que quer ver desenho, na bendita hora da novela... Embora lá em casa sejam as novelas mexicanas, e fosse melhor ver um desenho, é bem complicado de trocar...
Assim, em meio as contas da casa, as noticias da família, os rompantes da gurizada, sinto-me também prestes a pirar...
Tenho notado que minha esposa, deixa sempre algo para depois...
Empurra para debaixo de um tapete imaginário o que não deu para finalizar.
Meu bom Deus sabe o quanto eu queria ter também um tapete assim! Só para mim, para nem ter que brigar por espaço no tapete imaginário da esposa...
É que ela, mulher, mãe, esposa, acolhe a todos, enquanto eu homem, pai, esposo, tenho outro modo de pensar...
Homem é feito para deixar as coisas correrem mais solto!
Cuida para que os seus se encaminhem para vida...
Também se preocupa com todos, mas por sua natureza não guarda a todos em si mesmo, como a mulher que a todos sob suas asas aninha...
Homem cria filhos para o mundo!
Cuida, ensina, para que todos se encaminhem, com as próprias forças, pela vida afora.
Homem indica caminhos, e por um tempo com sua prole também caminha, mas homem é bicho que facilmente se aborrece com o que não domina.
Assim, as angustias de seus rebentos lhe arrebentam o coração!
O passo que não progride, a escola que parece que não ensina...
As companhias de seus filhos, que não coadunam com as expectativas...
Enquanto o seu próprio serviço parece que não supre com as despesas, e em fim de mês em que as coisas se acumulam, parece estar numa corda bamba sobre um gigantesco precipício...
Num dia de ventania!
Mulher cuida, trata com o que já é!
Homem, sempre com o que será!
E como esta expectativa, muitas vezes sem bases sólidas por se apoiar, angustia!
Bom, é quando o homem tem em sua mulher uma companheira!
Uma também amiga, que lhe chame a um canto, que lhe acalme o coração, e que esconda dos amigos, dos vizinhos, e principalmente de alguns parentes o seu pranto...
Bom mesmo é quando a mulher, mãe, esposa, amiga, companheira, levanta a ponta de seu tapete imaginário, e ajuda-nos a empurrar para baixo dele nossas faltas...
Por vezes até nossas falhas, com paciência e um sorriso na boca...
E num quase murmúrio nos diz com sua voz mais doce; amanhã será um novo dia!
Antes da necessidade de ser um homem moderno, de cama, mesa e banho, parece-me que era mais fácil ser um homem básico!
Agora, provedor, babá, cozinheiro, enfermeiro, e com tantas outras atividades é assustador...
Isso tudo, em minha casa, em que o casamento é e está estável, onde as tempestades não derrubaram nossos sonhos, nem levaram nossas esperanças à bancarrota...
Mas, francamente, o tapete imaginário lá de casa, já não dá conta!
É uma bagunça juntar o meu “isto é para depois” com o da esposa, que tem horas que tem uns gritos, - Isto é teu ,e isto não é meu!
Como eu não sou louco, e muito menos besta, de trocar a minha esposa por outra, só para ajudar lá em casa, onde vende um tapete King Size?

Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
21/04/2018




 
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 24/04/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr