Textos


PROMETEU ACORRENTADO...


Uma dentre tantas no mundo dos homens,
Vi a ti e fui me aproximando,
Olhares, sorrisos largados,
Foram as redes em que pensei ter-te enlaçado,
Mas que a ti me ataram!
Pois, tu, tão cheia de dedos e cuidados,
Voz mansa, sorriso terno,
Olhar meigo, foi me cativando...
E estava eu, atado, abatido, vencido, ao seu lado, apaixonado!
Sem nenhuma vontade em fugir de ti,
Foi pela minha ousadia, e pelo meu pecado,
Que eis-me aqui um prometeu acorrentado!
Amando-te como um louco,
E como um louco, morrendo de medo de ser abandonado!
Desejoso do néctar doce de teus lábios,
Da força de teus braços, de teu corpo...
Preso ao sabor de teus caprichos e de teus desejos,
Só por ter-lhe dado, com fogo e com fúria,
O conhecimento do amor,
Que em mim tinhas despertado...
Corroído por um ciúme desalentado, eis-me aqui
Um mero, reles, Prometeu acorrentado!

Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
12/11/2016



 
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 01/06/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.


Comentários