Textos


JARDIM DAS ALMAS...



Vem ás minhas mãos, Jardim das Almas, do escritor Geraldo Sant’Anna, lançado pela Literarte, e vem causando surpresa e encantamento.
- Surpresa pelo desenrolar da trama e encantamento pela fruição com que o texto se apresenta, sendo leve e denso ao mesmo tempo,pois apresenta muitos temas passivéis de uma leitura transversal. - Como a que apresento aqui...
Jardim das Almas é um romance provocativo, que em mim, provocou questionamentos, e fez com que o meu pensamento fosse de encontro ao que usualmente se estabelece como normal em nossa sociedade...
Famílias e seus interesses!
Assim, é muito oportuna a apresentação, já nas primeiras páginas do livro, do aforismo de Martinho Lutero:
“A família é a fonte da prosperidade e da desgraça dos povos.”
E mais, no desenrolar da trama, pude encontrar a visão de Geraldo Sant’Anna sobre ela, com apresentação de maiores detalhamentos e desdobramentos...
A história de Jardim das Almas, é sem sombra de dúvida a história de nossos tempos, que narra a nossa passagem pela face da terra, depois da expulsão do paraíso.
É um retrato fiel do que trazemos em nossos corações e almas, quando deixamo-nos levar pela riqueza do mundo, pelas coisas do mundo, e nos afastamos das coisas de Deus!
É um relato de conchavos, de artimanhas urdidas para corromper destinos, desvirtuar vidas, que se fossem deixadas em liberdade correria em outra direção...
- Como se o momento em que estivémos livres fora no paraiso?
E em certo sentido, Jardim das Almas, questiona se temos o direito de comandar a nosso bel prazer a vida alheia! E as consequências de fazê-lo ou não...
Jardim das Almas fez-me pensar nas questões de ética, de moral, que a principio todos nós possuímos, mas que só se estabelecem quando aceitas por um grupo de pessoas... Grupo a que nos sujeitamos, e grupo que impomos a outros...
Fez-me pensar na importância dada a bens materiais, em detrimento da importância pessoal... Do ter ao invés de ser...
Fez-me pensar na valorização desmesurada a títulos e honrarias, que distinguindo pessoas, as separam e isolam...
Jardim das Almas de Geraldo Sant’Anna de maneira magistral fez-me pensar na importância da educação que possibilita a escrita, que organiza as ideias em livros, que se tornam assim estufas incubadoras do porvir...
Um belo livro, este em minhas mãos, este Jardim das Almas, de Geraldo Sant’Anna, que tem a dignidade de mostrar em si mesmo, que o que fazemos em nossas vidas tem o poder de ser belo, e de ser horrendo, de ser libertador ao mesmo tempo que pode escravizar!
Jardim das Almas, nos desnuda!
Desnuda em principio o poder das elites ruralistas, para no fim desnudar o de todas as elites e o poder que todos pensam ter em relação aos outros...
Põe por terra as manobras de controle que exercemos todos, uns sobre os outros, e dá um alerta, quanto aos personagens, que me parece, dizer respeito a todos nós, alerta que foi muito bem salientado por Cláudia Brino & Vieira Vivo, na segunda orelha do livro:
(...) “o autor joga dados com a vontade própria dos personagens ao revela-los, por fim, enredados em outra trama onde cada ato já estava previamente estipulado.”
Mas, enfim, não seria essa a realidade de nossas vidas?
Quanto ao autor, Geraldo Sant’Anna conclui:
“A humanidade, em sua história, cria ininterruptamente fractais de sangue, que ocultam crenças, valores, beleza e nostalgia em sua curiosa geometria.”
Mas, se, segundo Jó 33:21:
“Desaparece a sua carne a olhos vistos, e os seus ossos, que não se viam, agora aparecem.”
Chegará o dia em que toda a maquinação estará a mostra, e a verdade aparecendo, se não mudarmos a direção e a intenção de nossos atos, mostrará que desperdiçamos a chance de vivenciarmos a melhor parte da nossa própria história, desperdiçando a nossa vida!
Ou será que já estava tudo, previamente estipulado, desde que nossos atos nos expulsaram do paraiso?

Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
30/06/2016


Esta indicação de livro está na coluna Biblioteca e Literatura da http://revista.plenaidade.com/biografia-de-deus/ páginas 44,45 e 46.


 
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 22/07/2016
Alterado em 23/03/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr