Textos

FILHOS...
FILHOS...

“Penso que tu mesmo cresces quando te penso”
Hilda Hilst

Quando o meu pensamento deita-se contigo,
E tenta envolve-lo,
Percebo o quanto já não és o mesmo,
E o quanto ele mesmo, o meu pensamento, está caducando!
Por instantes não sei,
Se o que penso é qual colcha pequena demais,
- Que não alcança teus pés,
Ou se és menor do que o meu pensamento quer...
Se há um descompasso, está em mim, confesso:
Pois quero que seja o que és, mas ao mesmo tempo,
- Por ser o que eu já não sou, e por vir a ser ,
O que eu não serei jamais,
Que sejas muito mais...
Seja da forma que for,
Diante de mim, tu te agigantas,
Pois somo a ti os meus sonhos, que já detém o meu amor,
Desde que fiz de ti homem, ainda em criança,
Desde que depositei em ti minhas esperanças,
Para quando a criança, diante de ti eu for!

Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
14/10/2015
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 21/02/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr