Textos


SOLIDÃO...

Então, um dia, o amor me acolheu em seus braços,
E eu me perdi em seu aconchego...
Não pensei que haveria um fim...
E ele veio, aos poucos, mas veio,
Um tanto ranzinza e um tanto feio,
Beijando-me a fronte,
Sugando-me as lágrimas desgarradas
De meus olhos tristes...
Colocando os próprios dedos magros
Rente aos meus lábios,
Para interromper o grito,
Que ele sabia ter nascido em minha alma,
E no peito, dentro de mim...
E eu que sonhei uma vida ao lado do amor,
Agora sozinho,
Vivo de apegos às memórias dos sentidos,
E cada vez mais perdido...
Sem esperanças de outros braços,
Desconfiado de outros aconchegos,
Já não sei mais o que é ser feliz!

Edvaldo Rosa
01/04/2011
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 20/03/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr