Textos


DURMA BEM MEU BEM...


Como se estivesse em meus braços, durma bem meu bem,
como se eu estivesse entre os teus!
Durma, imersa numa saudade de mim...
Pois eu aqui, estou saudoso de ti! - Insone!
Com o pensamento imerso no universo de teus olhos me olhando,
quase sempre como se nunca tivessem me visto antes...
Estes mesmos teus olhos tão cristalinos que aprisionam nossos instantes,
que as meninas de teus olhos, como que de brincadeira, fazem não terem fim...
Durma meu bem, durma sim,
para que quando eu retorne para o nosso leito,
sinta o calor bom do teu colo, colado em mim...
Com o mesmo frescor de nosso primeiro amor,
que ainda hoje, que ainda agora, sinto impregnar todo o meu corpo,
que grita, tão somente pelo teu nome,
que na distância, nesta noite fria, só, sem seu amor, sem seu homem,
diz ao telefone que colo ao ouvido: Está tão difícil dormir...

Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
12/01/2013
 
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 26/01/2013
Alterado em 02/08/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr