Textos


Soneto n° 2 : Amar...

As marés revoltas e os mares de brigadeiro,fazem nosso amar
Misterioso e profundo, sentimentos lindos...
Ao que não nos torna alheios á realidade,também nos faz sonhar!
Ruidoso o nosso amar, rompe o silêncio, dos dias e das noites, quando estamos juntos!

Amar então é todo entrega!
Minunciosa entrega, onde nada escapa de se entregar...
Rimos de nossa gana, de nos mesmos, que não se enxerga!
Alma, pensamento, corpo nada escapa ao nosso amar...

Pois não há tamanho para o nosso desejo,
sua dimensão não se mensura... loucura?
Talvez seja tão vasto quanto o oceano...

Talvez tão imenso quanto os siderais espaços,
Mas tão mágico, que guardamos no peito,
embora sempre o cercamos com nossos abraços!

11/07/2006

Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 11/07/2006
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr