Textos


A Bailarina

Danças sob luzes lusco fusco
como se fosses um sonho...
Danças sob nuvens de fumaça
como se estivesses envoltas em mistérios...
Danças sobre o tablado,
como se seus pés conhececem todas as pedras do caminho...
Danças como se tivesses asas
e como a propria musica
faz piruetas em pleno ar!
Com cada movimento tão calculado,
danças com os passos inscritos a fogo
-xilogravura, em teu celebro entalhada!
Danças como se não houvesse terra, só ar!
Como se não houvessem duras realidades,
como se não houvessem imperfições...
Na tua dança, é tudo perfeito,
feito sob muita dedicação!
Danças...
E a cada movimento tú me carregas,
e a cada instante de tua profunda entrega,
me encantas e a voz embarga!
Danças esta dança misteriosamente “cega”,
mas que enquanto se consuma,
tudo enxerga!
Dance minha bela bailarina,
continue a ensinar-me a ver a vida,
da mesma forma que você a enxerga!

11/02/2006
Edvaldo Rosa 

 
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 15/05/2006
Alterado em 14/07/2015
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Áudios Relacionados:
A BAILARINA - Edvaldo Rosa


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr