Textos

Série Acrósticos: Mãe! / Maratona
Série Acrósticos: Mãe! / Maratona


M inha mãe, tu se assusta com o que lê em minhas poesias?
A té onde pensa que eu iria,
E m cada naco da estrada, que chamo de vida?

M ãe não percebes que apenas espanejo o pó de minhas asas,
A sas que me destes um dia!
E mbora naquela hora de amor e extase não pensavas em nada!

M inha estrada foi traçada pelo teu amor e teu esforço,
A cada instante que deitava em teu colo,
E m cada instante que me empurravas pra vida...

M esmo que eu tenha aprendido em outras escolas,
A mente por ti, forjada, havia,
E meu peito de amor transbordante, foi a senhora que providenciará!

M ãe não fizeste nada sozinha,
A quele homem a teu lado, sob teu abraço, também me forjará,
É que eu fui mesclando a tua doçura com a dele, e assim destilei a minha!

Edvaldo Rosa

28/03/2006

Eu estou correndo a maratona de acrósticos!
Vem comigo!
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 28/03/2006
Alterado em 29/03/2006
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr