Textos


Poema para Zunga, O Rei Roberto Carlos...


O tempo do amor é tão diferente...
Difere até do tempo do prazer!
Assim a tessitura do ser se faz por etapas,
a cada instante que o relógio marca
o ser se alinhava,
presponto por presponto!
E ao amor que o ser então moldara
junta-se o esmero da paciência
que lhes traz feições á face,
e lhe descortina as da alma!
É assim que o tempo do prazer prolonga-se!
Transmuta-se!...
E o ser que outrora se engendrara,
vai caminhando com seus próprios passos,
e as marcas de sua passagem vai grafando nas estradas,
demarcando sua história no espaço!
E o tempo do prazer ganha novos ares,
e o ser, e a sua alma novas asas!
É sempre tempo de amar... De amor!
É que amor que é amor não passa!

Edvaldo Rosa

20/06/2008

WWW.SACPAIXAO.NET
 

- Poema apresentado por Edvaldo Rosa na festa Tributo ao rei Roberto Carlos em 20/06/2008 no Juventus

- Veja as fotos do evento acessando: 

http://www.sacpaixao.net/album.php?ida=3461

Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 21/06/2008
Alterado em 21/06/2008
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr